..................................
  » home
Lideranças comunitárias de várias partes do País participam de "I Encontro de Facilitadores" que acontece em Pernambuco


Por Adriana Paiva - Verve Comunicação


Evento ocorrerá de 8 a 10 de fevereiro, em Caruaru, e agrupará mais de 100 pessoas formadas pelo programa Germinar, do Instituto EcoSocial


De pouco mais de 2 anos para cá, cerca de 300 pessoas de diferentes partes do Brasil, como Bahia, Ceará, Pernambuco, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Sergipe já passaram pelo Programa Germinar. Criado pelo Instituto EcoSocial, o programa tem por objetivo capacitar líderes comunitários e de associações diversas, técnicos e dirigentes de ONGs para atuar em grupos e instituições conduzindo e apoiando processos de desenvolvimento pessoal , organizacional e social .
Depois de aprendidos os ensinamentos e colocando-os em prática em suas comunidades, esses ‘germinandos’ se reunirão agora, em Caruaru, Pernambuco, no “I Encontro de Facilitadores: Liderança Servidora - Em Busca do Caminho do Meio”, que ocorrerá nos dias 8, 9 e 10 de fevereiro.

Participarão do evento cerca de 100 representantes das 12 turmas do Germinar realizadas até hoje, incluindo lideranças de associações, ONGs, cooperativas, igrejas, sindicatos e instituições públicas como Sebrae e Incra. Haverá ainda a presença de membros do Instituto EcoSocial, entre eles, Jair Moggi -- presidente da instituição sem fins lucrativos -- e Ricardo Javier, idealizador do Germinar. Em três dias, todos eles estarão às voltas com trabalhos em grupo, plenárias, atividades artísticas e palestras em que serão abordados temas como a construção de uma rede nacional de facilitadores .
Segundo Javier, o principal objetivo desse evento é manter a chama acesa. A partir desse encontro, a proposta é que se construa uma rede de lideranças formadas pelo programa, para que se impulsione tais idéias Brasil afora. “A expectativa é de que nasça uma rede de disseminadores dos conceitos da Antroposofia e da Ecologia Social, que norteiam o trabalho do Instituto EcoSocial”, complementa Jair Moggi. “São conceitos aplicados inicialmente em um ambiente empresarial, mas que estão ligados à essência humana. É por essa razão que tais metodologias puderam ser transportadas, com algumas adaptações, para comunidades afastadas -- grande parte delas rurais”.

ORIGENS - Para Moggi, não é possível falar do Instituto EcoSocial, responsável pelo Germinar, sem mencionar a empresa Adigo Consultores, da qual ele é diretor, atuando como consultor de processos de transformação e gestão empresarial. Para entender a fundação da Adigo no Brasil é preciso voltar no tempo, mais especificamente para logo após a Segunda Guerra Mundial, quando os conceitos da Ecologia Social foram adaptados e orientados para o mundo empresarial pelo psiquiatra e educador holandês Bernard Lievegoed, fundador do Nederlands Pedagogisch Instituut (NPI).

O movimento se fortaleceu e se ampliou no Brasil a partir da década de 70, graças a profissionais e instituições ligadas à Antroposofia. Jair Moggi lembra que um grupo de empresários enviou Daniel Burkhard, como seu representante, para a Holanda, com o propósito de aprender os ensinamentos de Lievegoed. Ele retornou ao país e fundou, em 1975, o NPI Brasil. Em sua atuação como consultor uniu-se a Jair Moggi, com quem trocou informações e, em 1988, fundou a Adigo. “Nessa mesma época, trouxemos esses conceitos para o ambiente empresarial brasileiro”, conta ele. Em 2002, Moggi, seus sócios e parceiros na Adigo, fundaram o Instituto EcoSocial, que veio dar corpo a um antigo desejo: uma atuação efetiva no campo do social.

Clientes como Porto Seguro, Roche, Banco Real ABN Amro, Santander, Sabesp, Ultragás, Caramuru Alimentos, entre outros, já entraram em contato com os valores da Ecologia Social ; entre eles: respeito à diversidade humana e ao meio ambiente; auto-sustentabilidade ; compromisso com princípios de liberdade na esfera espiritual-cultural, igualdade na esfera político-jurídica e fraternidade na esfera econômica. Levar os mesmos conceitos para comunidades que não têm fácil acesso ao conhecimento, sobretudo no interior do País, foi possível graças ao Programa Germinar. “Essas lideranças mobilizam suas comunidades para serem auto-sustentáveis”, diz Moggi.

O consultor Silvio Urbano estagiava no curso de formação de consultores da Adigo quando conheceu Ricardo Javier, que o chamou para fazer parte de um projeto que tinha como proposta levar os conceitos aprendidos para pessoas ligadas a ONGs e outras organizações. Urbano aceitou o convite na hora. “Imaginamos um curso nos mesmos moldes daquele dado para formar consultores”, explica ele, que é membro-fundador do Instituto EcoSocial. Tiveram, então, o aval dos demais membros do instituto para tocar o Programa Germinar, que formou a primeira turma na Região do Sisal, interior da Bahia.

MULTIPLICAÇÃO - “Muitos desses líderes esperam que a gente diga o que eles têm de fazer. Mas o programa faz com que eles enxerguem sua própria capacidade e apliquem isso no grupo”, conta Urbano. A idéia é que outros grupos sejam formados, motivados por aqueles que já entraram em contato com o Germinar e que os conceitos se propaguem pelo País, construindo uma grande rede.

Representante de uma ONG em Pernambuco, Macione Gleice Pessoa participou do Programa Germinar organizado em Gravatá em 2004. A experiência foi tão positiva que levou-a a articular outra edição do programa e a integrar a comissão organizadora do I Encontro de Facilitadores, que acontece neste mês, em Caruaru. Atualmente, Macione é diretora da Associação dos Amigos do Meio Ambiente de Gravatá (AMA Gravatá), que atua junto a 34 famílias do Estado de Pernambuco, que têm sua subsistência baseada na agricultura orgânica. “Eu era professora da escola que a associação mantinha, mas depois do programa, essa coisa da liderança se estruturou. Houve eleição, fui candidata à vice-presidente da associação e, desde o ano passado, estou à frente dela.” Por meio da AMA, Macione desenvolve outras atividades, como organização de grupos para coleta de resíduos e debates sobre questões ambientais. “O Germinar ajuda a pessoa a se desenvolver, a delegar funções, a ser facilitador dentro de uma comunidade. Você começa a ver como é trabalhar com o ser humano e como ele pode se transformar”, avalia ela. “Com o Germinar, muita coisa mudou, não só no meu trabalho, mas na minha vida” .


.................


Verve Comunicação - Assessoria de Imprensa
Jornalista responsável: Adriana Paiva

www.verveweb.com.br/clientes/clientes.asp
vervecomunicacao@verveweb.com.br
Fone : 11 8462 6711

Instituto EcoSocial:
www.ecosocial.com.br
Rua Zacarias de Góes, 1505 - Campo Belo
São Paulo - SP


 

<< Anterior Próximo >>

Verve Comunicação 1998 - 2001 © Todos os direitos reservados.